Blog Wevo

Por que a integração ERP é essencial para a venda em marketplaces?

Atualmente, o uso de novas tecnologias tornou-se fundamental para que lojas virtuais alcancem melhores resultados em vendas. Com isso, usar um sistema de gestão empresarial (Enterprise Resource Planning — ERP) é determinante nos lucros do negócio.

Isso porque a integração ERP permite centralizar informações de diferentes áreas do empreendimento. Assim, estoque, emissão de nota fiscal, atualização de preço, processamento de pedidos e outras, dependendo das necessidades da empresa, passam a ter uma comunicação mais eficiente.

A seguir, conheça mais dessa solução e saiba como ela pode contribuir para o aumento das vendas. Boa leitura!

Como funciona a integração ERP?

Os marketplaces funcionam como shopping centers: reúnem diversas lojas e vendedores em um mesmo espaço. Muitos e-commerces optam por vender nesses locais para ter visibilidade e mais chances de aumentar as receitas, mas é preciso ficar atento aos processos para que não haja problemas com os consumidores.

Ao optar pela integração ERP, as informações dos processos da empresa podem ser inseridas diretamente no sistema. A partir daí, elas são automaticamente atualizadas nos canais integrados, seja no marketplace, seja na loja virtual própria.

Assim, se a equipe comercial recebe um pedido e o insere no ERP, esse dado é automaticamente atualizado nos canais de venda integrados. Isso impede que uma venda seja perdida por falta de atualização, por exemplo

Esse mecanismo funciona para diferentes processos de acordo com as demandas da loja virtual e do marketplace. Dessa forma, ele garante mais agilidade por não depender da atualização manual das informações.

Quais são as vantagens da integração ERP?

Quando opta pela integração, especialmente em casos de lojas virtuais que atuam em marketplaces, o negócio tem resultados mais relevantes e ganha uma série de vantagens operacionais. Conheça algumas das principais delas a seguir!

Automação de processos

Se você já tem uma loja virtual e quer iniciar as operações em um marketplace — como Americanas, Submarino, Magazine Luiza ou algum outro —, deve avaliar como serão feitos os processos básicos, como estoque, precificação, faturamento dos pedidos e assim por diante.

Se eles já estão consolidados, a integração ERP une as informações com aquelas do marketplace. Assim, quando se faz a compra de um produto, por exemplo, os dados são automaticamente incorporados em ambas as lojas.

Então, um dos benefícios mais significativos dessa escolha é a automação de processos. Afinal, ela evita retrabalho para atualizar dados e elimina a necessidade de inserção manual das informações.

Gerenciamento de estoque

Esse sistema também permite o gerenciamento integrado do estoque, de forma que as informações de compra sejam adicionadas ao ERP, e atualiza os dados tanto do marketplace quanto da loja. Quando há baixa em um desses canais, ela é incorporada aos demais e vendas duplicadas são evitadas.

Com isso, as informações referentes a pedidos, frete, separação, faturamento, despacho e atualização de status de entrega são todas gerenciadas pelo ERP. Com isso, todos os processos são centralizados em um mesmo local.

Controle fiscal

O controle fiscal e financeiro também pode ser feito no sistema para evitar informações desencontradas. Quem vende para diferentes estados, por exemplo, sabe que os impostos cobrados podem variar e a emissão manual das notas fiscais é inviável.

No ERP, é possível configurar a emissão por localidade para que os impostos cobrados sejam considerados automaticamente. Assim, há melhor controle financeiro da loja, o que permite que e-commerce e marketplace tenham uma gestão de finanças unificada.

No sistema há, ainda, opções para controle de compras e vendas, fluxo de caixa, tributações e demais atividades financeiras e fiscais envolvidas no bom funcionamento da empresa.

Conciliação de vendas

Nas vendas feitas no marketplace, os valores ficam com o parceiro que faz o acerto por ciclo de fechamento, já descontado o valor da comissão. Dessa forma, após cada período, o e-commerce deve fazer a conciliação de vendas para ajustar as finanças ao valor que realmente entrou no caixa. Com o ERP, esse processo pode ser automatizado, de forma a evitar divergências nas informações financeiras.

Atualização de status

A integração ERP também melhora a experiência de compra do cliente pois atualiza as informações de pedidos de forma automática. Isso ocorre quando há a aprovação do pagamento, a separação do pedido, o faturamento, o envio da nota fiscal e a saída para a entrega. Assim, as atualizações são automaticamente enviadas para os consumidores para melhorar a satisfação com a marca.

Monitoramento

Para melhorar a estratégia da empresa e garantir mais controle sobre a gestão, é fundamental monitorar diferentes métricas do e-commerce. O ERP permite obter esses indicadores e relatórios de funcionamento facilmente e fazer um acompanhamento de forma constante.

Entre as notificações que podem ser configuradas no sistema estão volume de estoque, itens vendidos, negócios perdidos, pedidos cancelados, novas solicitações e outras. Esses dados permitem um controle mais eficaz das movimentações do e-commerce.

Que diferenciais devem ser avaliados?

O ERP funciona como um centralizador de processos de diferentes departamentos da empresa. Com ele, o gestor tem mais controle sobre as ações e pode acompanhar os pedidos desde o fornecedor até o cliente final.

Ele é, portanto, uma ferramenta indispensável para promover escalabilidade para o negócio enquanto melhora a experiência de compra e torna o crescimento mais sustentável. Para isso, entretanto, é preciso escolher um fornecedor de confiança.

Para alcançar os benefícios destacados, o gestor deve avaliar se a solução escolhida oferece o suporte necessário para a integração da loja virtual ou do marketplace com o ERP de forma otimizada. Só assim vai ser possível minimizar riscos.

A possibilidade de integração com diversos marketplaces também deve ser avaliada, pois se a loja vender em vários deles, o ERP deve proporcionar uma gestão centralizada que inclua todos. Assim, é fundamental que seja compatível com os principais.

Um diferencial relevante é que o marketplace possa ser integrado diretamente com o ERP, sem a necessidade de uma plataforma de e-commerce como intermediária. Dessa forma, a operação fica mais simples e é possível reduzir custos — já que vendas que usam esse canal são tarifadas.

Em resumo, a integração ERP com loja virtual ou marketplace oferece diversas vantagens para as empresas. Para que seja realmente eficiente, é relevante escolher um parceiro de confiança para que os resultados sejam ainda mais sólidos.

Quer saber mais sobre essa e outras soluções para aumentar o faturamento do seu e-commerce? Entre em contato com nossa equipe e saiba como podemos ajudá-lo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Outros posts que podem te interessar

O que é omnichannel? Entenda tudo o que você precisa saber

Entrar em uma loja e receber uma notificação no celular de que o sapato pesquisado online está com desconto. Usar um tablet oferecido pelo vendedor para buscar mais informações sobre um notebook antes de comprá-lo. Esses são apenas alguns exemplos do que o omnichannel é capaz de fazer — para o benefício tanto dos lojistas […]

Leia mais…

Prepare-se para as 5 grandes tendências do e-commerce

Nem mesmo a instabilidade da economia brasileira abalou o desempenho do e-commerce. Dados da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) mostram que o mercado eletrônico faturou R$ 53,4 bilhões em 2016, registrando um crescimento de 11% frente a 2015. E as expectativas continuam positivas para este ano. Ainda de acordo com a ABComm, a previsão […]

Leia mais…

5 dicas de segurança para e-commerce que você não pode ignorar

Para que uma loja virtual seja um sucesso, é necessário ter muito mais que um design atraente e bons produtos. Com o frequente crescimento do e-commerce no Brasil, os clientes estão cada vez mais exigentes e prezam pela proteção de seus dados. Investir na proteção da sua loja virtual é um dos requisitos que aumentará […]

Leia mais…