Blog Wevo

Confira os 6 melhores sistemas para gerenciamento de e-commerce

O gerenciamento de e-commerce é uma tarefa que exige mais ferramentas à medida que sua empresa se desenvolve.

Com tantas tecnologias disponíveis, pode parecer difícil entender quais realmente são vitais para o seu negócio, não é?

Para solucionar essa dúvida, listamos os 6 melhores sistemas para você gerenciar sua empresa e apontamos as marcas mais recomendadas para satisfazer as necessidades de cada um deles!

1. A plataforma de e-commerce

plataforma de e-commerce é um primeiro passo muito importante para o seu negócio. É nessa plataforma, afinal, que a sua loja virtual será visualizada pelos clientes (no front-end, em que os produtos, banners, promoções e opções de pagamento aparecem para eles).

Ou seja, é a partir da sua plataforma de e-commerce que as vendas serão feitas efetivamente. Confira dois dos melhores sistemas desse ramo:

VTEX e JET

Referências no mercado nacional, a VTEX e a JET preenchem requisitos básicos para qualquer plataforma eficiente (são mobile, permitem que você customize amplamente sua loja de olho nos testes A/B, têm um suporte sólido etc.)

Mas elas vão muito além e também possibilitam integração com marketplaces e várias atualizações para otimizar o seu negócio sem que você próprio precise ter trabalho com isso.

Um diferencial da VTEX é a funcionalidade SmartCheckout®, patenteada pela própria empresa. Ela torna possível que o consumidor realize as compras com um único clique após ter feito pelo menos 1 compra na loja, ou seja, o consumidor não precisa ficar lembrando da sua senha para se logar na loja e depois comprar. Tudo acontece rapidamente, e de maneira segura.

Pode parecer simplório, mas é um passo importante para diminuir a distância entre o desejo e a compra de fato — intervalo em que se perdem muitos clientes, se ele depender de etapas e cadastros trabalhosos demais.

2. O ERP (sistema de Planejamento de Recursos da Empresa)

E-commerces iniciantes, que ainda têm porte muito reduzido, geralmente não precisam de um ERP (Enterprise Resource Planning, ou Planejamento de Recursos da Empresa).

Mas ele se torna indispensável para empresas que estão escalando, já que automatiza uma série de processos — como geração de notas fiscais e controle do faturamento.

Especialmente para lojas que trabalham com mais de um canal de vendas, ele é importante para centralizar diversas etapas do negócio (como o estoque, o controle de pedidos, o contato com os fornecedores etc.).

Conheça bons exemplos desse tipo de sistema:

SAP

Para as pequenas e médias empresas, o mais recomendado é ERP SAP Business One. A versão é bastante completa — gerencia a contabilidade, ajuda no marketing e na gestão de clientes etc. — e com um custo bastante reduzido.

Já para empresas com porte maior, uma versão mais aconselhada é o SAP ECC ou o mais recente SAP S/4HANA, que permite o processamento de grandes volumes de dados num intervalo curto de tempo. Isso é especialmente importante para grandes empresas, que lidam com uma quantidade considerável e cada vez maior de dados.

KPL

O KPL, do Mercado Backoffice, é uma solução que promete ajudar em toda a sua linha logística: da leitura de pedidos no canal de venda à entrega do produto, passando pela emissão das notas fiscais e pela etiquetagem da embalagem.

O software está associado ao Mercado Livre, portanto opera sem custos adicionais para pedidos realizados nesse canal.

Outras opções bastante eficientes de ERP são os softwares da Oracle e da TOTVS, que também cumprem todas as exigências básicas para um bom programa de gestão.

3. O CRM (sistema de Gestão de Relacionamento com o Cliente)

Algumas pessoas ainda confundem, mas há várias diferenças entre o CRM e o ERP.

O CRM lida com uma das partes mais importantes de qualquer negócio: os seus clientes. Isso já fica claro na sigla, que significa Customer Relationship Management, ou Gestão de Relacionamento com o Cliente. A relevância do pós-venda, afinal, é inegável para o seu sucesso!

O termo serve para mais do que designar um tipo de software, ele descreve uma verdadeira estratégia de vendas e marketing focada no consumidor.

Por isso, os melhores CRM precisam ser capazes de cruzar informações sobre os clientes (como frequência de compras e segmento de trabalho, além do mais básico, como endereço de e-mail) e sobre o processo de compra de cada um (quantas vezes seu time de vendas entrou em contato com ele? Como foi essa prospecção?).

Veja os programas que se destacam nesse mercado:

Salesforce e SAP

O CRM da Salesforce é descrito pela própria empresa como “um ecossistema de ferramentas sociais e móveis totalmente conectado na nuvem”.

As ferramentas que ele disponibiliza abrangem diversas áreas da empresa, como vendas, marketing e o suporte. E essa integração inteligente com várias áreas é justamente o que um CRM mais precisa para provar o seu valor.

O software da SAP, o CRM 7.0, também é completo, robusto e quando integrado com o ERP da mesma empresa, apresenta uma visão única do cliente em todos os pontos de contato.

4. O BI (Business Intelligence ou sistema de Inteligência de Negócios)

Um sistema de Business Intelligence (BI) é responsável por coletar e analisar dados que vão te ajudar a tomar decisões mais estratégicas em todas as frentes da empresa.

Um exemplo: se você tem lojas no Brasil inteiro, pode perceber, ao cruzar dados, que os clientes no Rio de Janeiro consomem muito mais um determinado produto que os consumidores em São Paulo. Assim, direciona mais esforços para a mídia local carioca.

Veja melhor como um sistema assim funciona com os melhores exemplos do segmento:

Hubin Analytics

O Hubin Analytics, da Wevo, é uma ferramenta poderosa de análise de dados. Toda empresa precisa operar com objetivos claros, mas não basta defini-los, medir o progresso deles é igualmente importante!

Ele reúne variados dados (como vendas por canais e forma de pagamento, quantidade de cada item vendido em cada ponto etc.) e os reúne segundo os KPIs (Key Performance Indicators, ou Indicadores-Chave de Performance) e metas que você preferir.

O volume de dados até das pequenas empresas tende a ser cada vez maior, por isso o Hubin Analytics otimiza a visualização deles na forma de gráficos fáceis de entender e relatórios completos, mas simples.

SAP e Tableau

A SAP também oferece soluções de Business Intelligence com um serviço bem completo, que gera relatórios e gráficos com facilidade.

Outra opção é a Tableau, que tem funcionalidades parecidas com as demais e começa a se destacar até em outros segmentos, além do empresarial, como no jornalismo de dados.

5. O WMS (Sistema de Gerenciamento de Estoques)

WMS quer dizer Warehouse Management System, ou Sistema de Gerenciamento do Estoque.

Em diferentes graus, boa parte das ferramentas que já vimos até aqui conseguem ajudar no controle do estoque da sua empresa, um WMS é capaz de operá-lo com mais profundidade.

Imagine o estoque de um grande e-commerce, com centenas de prateleiras. Saber exatamente em qual delas está cada um dos produtos da sua loja online pode parecer banal, à primeira vista, mas resulta em muito mais eficiência nessa e nas etapas subsequentes de todas as duas entregas.

Conheça o destaque do WMS:

SAP

O SAP Extended Warehouse Management é a melhor escolha para gerenciar o seu estoque.

Ele garante gerenciar e cuidar de todas as etapas de um produto dentro do depósito e ser capaz de replicar o processo para até 1 milhão de itens por dia!

6. O TMS (Sistema de Gerenciamento de Transporte)

Talvez o transporte seja o momento em que o seu cliente está mais ansioso sobre a compra, já que é quando ela está efetivamente para chegar até ele.

Por isso, um TMS (Transportation Management System, ou Sistema de Gerenciamento de Transporte) é tão importante. Ele assegura que a sua carga está a caminho e mostra todo o progresso dela até o endereço de destino.

É possível checar as características da frota da transportadora, o percurso percorrido e a estimativa de chegada.

Saiba melhor como funciona com alguns exemplos:

GKO Frete

O GKO Frete é um TMS feito para empresas que contam com transporte terceirizado.

Por isso, oferece soluções como auditoria de frete, que compara informações fiscais para entender se o preço do transportador está de acordo com o frete calculado; auxilia na avaliação de performance do transportador em várias áreas, como a pontualidade; otimiza o planejamento do transporte com separação e especificação de carga, entre outras funcionalidades.

SAP e Intelipost

O SAP Transportation Management permite planejar o transporte segundo o histórico das suas entregas e disponibiliza estratégias de otimização para todos os seus custos com ela.

Outra alternativa é a Intelipost, que também estima o frete, trabalha com a logística da carga e faz o rastreamento de todas as suas entregas.

Como unir todos esses sistemas de gerenciamento de e-commerce

Nem todo e-commerce tem necessidade de utilizar todos esses sistemas. Mas, para aqueles que precisam lidar com um volume crescente de informações, a tendência é que mais tecnologias se tornem inevitáveis.

Na rápida explicação que demos sobre cada uma neste post, já deu para perceber que são muitas ferramentas, não é? E como coordenar todas elas com eficácia?

A resposta está nas plataformas de integração! Elas permitem que você centralize os dados de cada ferramenta que utiliza na sua empresa e consiga cruzar dados de maneira mais inteligente para ser capaz de realmente transformar essas informações em mais vendas!

Se quiser saber mais sobre integrações de sistemas para e-commerce e como isso pode transformar sua operação e torná-la mais eficiente, a Wevo pode te ajudar! Entre em contato conosco e vamos pensar juntos na melhor solução para o seu negócio!

Outros posts que podem te interessar

Como aumentar as vendas por meio da integração de sistemas?

A integração de sistemas é indispensável para otimizar todos os processos de um e-commerce e aumentar as vendas! Quanto mais o seu negócio escalar, maior será a sua necessidade de trabalhar com softwares diferentes que cubram diversas funções da empresa. Você está preparado para aproveitar cada um ao máximo? Descubra neste artigo como integrar os […]

Leia mais…

Tendências de e-commerce para 2018: veja e saiba como se destacar

Você, por acaso saberia dizer quais são as tendências de e-commerce para 2018? Sabe o que fazer para aumentar as vendas e consequentemente obter melhores resultados? Não?! Então de que forma pretende se destacar em relação à concorrência? Pois é, queira você ou não, essa é uma verdade que precisa ser dita: quem larga na […]

Leia mais…

Confira os 6 melhores sistemas para gerenciamento de e-commerce

O gerenciamento de e-commerce é uma tarefa que exige mais ferramentas à medida que sua empresa se desenvolve. Com tantas tecnologias disponíveis, pode parecer difícil entender quais realmente são vitais para o seu negócio, não é? Para solucionar essa dúvida, listamos os 6 melhores sistemas para você gerenciar sua empresa e apontamos as marcas mais […]

Leia mais…