Blog Wevo

Marketplaces: confira 5 mitos e verdades e venda mais!

De acordo com o E-bit, as vendas em marketplaces movimentaram R$73,4 bilhões em 2017, o que representa um aumento de 21,9% em relação ao ano anterior. No post de hoje, vamos apresentar alguns mitos e verdades dos marketplaces e, dessa forma, apoiar você a vender neste poderoso canal online. Boa leitura!

1. Mito ou Verdade: Representam um investimento mais barato do que montar um e-commerce

Verdade. Em especial se você tiver uma operação de pequeno porte, e com poucas pessoas para cuidar da operação, é muito provável que você precise investir mais para abrir seu e-commerce do que para operar em marketplaces, uma vez que você irá evitar custos com hospedagem, SAC, segurança, intermediadores de pagamentos e outros pontos.

Outros investimentos, como marketing e mídia, diminuem consideravelmente, uma vez que a plataforma investe para aumentar os visitantes. Apesar de os custos reduzirem, o negócio tem um aumento significativo de tráfego. Os marketplaces cobram um percentual por venda concluída na plataforma como comissão.

2. Mito ou Verdade: O repasse é muito demorado

Mito. Os repasses são rápidos na maioria dos casos. É possível, além disso, antecipar os valores de compras parceladas, e as taxas cobradas são amigáveis, mesmo para os pequenos investidores. Ademais, não é preciso se preocupar com cobranças pelas vendas.

Assim, o negócio fica seguro e garante sua estabilidade, uma vez que o risco de inadimplência é menor.

3. Mito ou Verdade: Não é necessário ter conhecimento profundo em TI

Verdade. Marketplaces apresentam uma estrutura de back-end mais simples do que o desenvolvimento de um e-commerce, e você não precisará codificar nada, tão pouco “escovar bits e bytes” para vender em marketplaces.

4. Mito ou Verdade: É mais simples conduzir a gestão do marketplace

Verdade. Principalmente ao comparar com o desenvolvimento de um e-commerce do zero. O empreendedor vai precisar entender sobre tecnologia, controle de vendas, criação (ou custeio) de uma interface para apresentar seus produtos, atenção à segurança, meios de pagamentos, entre outros pontos de que o markeplace já dispõe.

Ocorre que toda essa aprendizagem e obtenção de recursos não é rápida, exigindo também mais flexibilidade quanto ao prazo de desenvolvimento. Além disso, será preciso atentar a manutenções, marketing, gerenciamento do fluxo de vendas, atendimento e frete — fatores que são simplificados nos marketplaces.

5. Mito ou Verdade: Não é possível aplicar o SEO

Mito. Marketplaces geralmente apresentam um bom ranqueamento nos motores de buscas. Alinhada a uma estratégia baseada em palavras-chave relevantes, a loja virtual tende a se destacar nos resultados do Google e em outros buscadores. Daí a necessidade de descrições completas, verdadeiras e relevantes, capazes de atrair o usuário.

Como visto, os marketplaces Brasil estão em grande expansão e apresentam inúmeras facilidades, mas exigem controle e busca por conhecimentos para obter bons rendimentos. Vale ressaltar que podem ser tanto um trampolim para um investimento mais específico  por exemplo, um e-commerce , como também um canal de vendas adicional.

Gostou do que leu? Aproveite e leia também nosso post que trata do aumento das vendas pelo celular e por outros dispositivos móveis. Acompanhe!

Outros posts que podem te interessar

Como a integração entre e-commerce e backoffice faz o negócio crescer?

A integração de e-commerce e backoffice pode fazer a diferença para o seu negócio. Quando pensamos em integração de e-commerce, podemos abordar a interligação de sistemas por diferentes perspectivas. Essas conexões contribuem para aumentar a abrangência da loja virtual e consequentemente atingir melhores resultados de vendas e excelência no atendimento ao consumidor. Um dos exemplos […]

Leia mais…

O que é omnichannel? Entenda tudo o que você precisa saber

Entrar em uma loja e receber uma notificação no celular de que o sapato pesquisado online está com desconto. Usar um tablet oferecido pelo vendedor para buscar mais informações sobre um notebook antes de comprá-lo. Esses são apenas alguns exemplos do que o omnichannel é capaz de fazer — para o benefício tanto dos lojistas […]

Leia mais…

Pós-venda e atendimento em e-commerce: entenda a importância!

Atrair o cliente para comprar em uma loja virtual não é uma tarefa fácil. Por isso, manter um bom relacionamento com quem já fechou negócio no seu e-commerce é uma maneira inteligente de buscar bons resultados. Ainda não sabe por onde começar? Não se preocupe, neste artigo mostraremos 6 vantagens do pós-venda em e-commerce. Acompanhe! 1. […]

Leia mais…