Blog Wevo

Conheça os diferentes tipos de estoque para e-commerce!

Basicamente, o estoque para e-commerce é formado pelos suprimentos e produtos que ele utiliza para suprir as suas necessidades de venda. É o coração da loja virtual, uma vez que sem ele, o empreendimento não tem o que vender — o que dificulta a condução de suas operações.

É no estoque onde se concentra a maior parte do capital de uma loja virtual e é por isso que é extremamente importante mantê-lo organizado e abastecido. Neste post vamos apresentar 5 modalidades de estoque para e-commerce e a escolha vai depender das características do negócio, seu grau de profissionalização e os recursos disponíveis. Confira!

Estoque físico único

É semelhante ao estoque de uma loja do varejo físico — com produtos destinados a pronta entrega conforme as vendas. O benefício desse tipo de estoque é a facilidade de gestão única, tendo em vista que os produtos estão armazenados em um só ponto de distribuição.

Em contrapartida exige um controle rigoroso a fim de evitar falhas e perdas ao longo da cadeia logística — como atrasos na entrega, por exemplo.

Estoque descentralizado

É semelhante ao exemplo anterior, com a diferença de existirem diferentes pontos de distribuição em mais de uma região. Seu principal benefício é a maior agilidade na entrega, uma vez que os pontos espalhados permitem que o produto seja retirado do ponto mais próximo do cliente.

Por outro lado, manter diferentes estoques descentralizados aumentam os custos com espaços físicos e de controle.

Estoque consignado

Ocorre quando o lojista adquire um determinado número de produtos do fornecedor e ele os mantém em seu próprio estoque por um período previamente combinado. Ao final desse período, o que não for vendido é devolvido ou renegociado e quando a loja virtual vende um produto, solicita que o fornecedor envie o produto.

É vantajoso para quem tem poucos recursos para criar seu próprio estoque e para quem vende produtos novos no mercado. Além disso, como o controle é feito por outra empresa, o lojista não precisa arcar com os custos operacionais e de pessoal.

Estoque compartilhado

É o tipo de estoque compartilhado com a loja física e com a loja virtual ao mesmo tempo. Esse tipo gera economia em especial na armazenagem, mas requer um controle mais rígido para que os produtos indisponíveis não sejam vendidos.

Estoque terceirizado

Em linhas gerais, há dois tipos de estoque terceirizado: no primeiro, o fornecedor é o responsável pelo estoque e entrega em um processo chamado de dropshipping. Assim, o lojista se preocupa apenas com a venda e o fornecedor se encarrega do restante.

Já no segundo caso, o fornecedor estoca os produtos, mas não os entrega ao cliente. Eles são entregues conforme a demanda do lojista que recebe o produto ou faz a retirada para, então, enviar a encomenda ao cliente. Esse tipo de transação é conhecido como cross docking e vai exigir do lojista o controle da logística.

Como você pode perceber, a gestão do estoque nem sempre é algo simples. Os gestores devem lidar com situações inesperadas e para evitá-las e contorná-las se faz indispensável o uso de ferramentas que o ajudem a chegar a solução e a tomar decisões mais assertivas.

O estoque para e-commerce requer regras para o controle, separação, embalagem e envio das encomendas. Vale ressaltar que a boa gestão melhora o atendimento ao cliente como um todo e evita surpresas desagradáveis e sua insatisfação.

Gostou do conteúdo desse post? Então aproveite para conferir 5 dicas de gestão de estoque para o seu e-commerce e como ela pode facilitar as operações do negócio.

Outros posts que podem te interessar

5 dicas de segurança para e-commerce que você não pode ignorar

Para que uma loja virtual seja um sucesso, é necessário ter muito mais que um design atraente e bons produtos. Com o frequente crescimento do e-commerce no Brasil, os clientes estão cada vez mais exigentes e prezam pela proteção de seus dados. Investir na proteção da sua loja virtual é um dos requisitos que aumentará […]

Leia mais…

5 dicas para definir metas e batê-las no seu e-commerce

Seja na sua vida ou no seu e-commerce, metas são sempre importantes e ajudam bastante na organização e na motivação para progredir. Pensando assim, confira abaixo 5 dicas para definir metas e como utilizá-las da melhor maneira em seu e-commerce: 1. Faça metas de médio e longo prazo Metas de curto prazo são importantes, mas […]

Leia mais…

6 dicas para turbinar sua plataforma de e-commerce

A internet nos possibilita alcançar mais gente do que imaginamos, por isso, a ideia de criar uma plataforma de e-commerce atrai muita gente. Afinal de contas, a loja fica aberta o tempo todo, o custo de abertura sai bem mais em conta comparado ao da loja física e, hoje, há várias ferramentas de auxílio para a otimização […]

Leia mais…