Blog Wevo

Além da taxa de conversão: 6 métricas essenciais de e-commerce

O sucesso, muitas vezes, está relacionado com o que podemos fazer hoje. Ou seja, se você tem a chance de avaliar as suas ações, confrontando-as com outros dados, consegue abrir caminhos para novas possibilidades.

Com as métricas de e-commerce funciona exatamente assim, pois elas são essenciais para apontar direções, adequar estratégias e revelar oportunidades.

Todas as métricas de e-commerce são importantes?

Como gestor, você deve tomar cuidado para não cair nas estatísticas das métricas de vaidade, uma vez que essas pouco dizem sobre oportunidades geradas, redução de custos e vendas.

Neste post apresentaremos algumas das mais importantes. Vamos lá?

1. Retorno sobre investimento (ROI)

Trata-se de um dos indicadores essenciais para qualquer tipo de negócio. Como sabemos, aumentar a taxa de conversão do e-commerce ainda é um grande desafio.

Por isso, obter o melhor ROI é o mesmo que atingir os objetivos em relação à captação de clientes, fidelização e redução de custos. Com uma simples fórmula, se obtém a resposta daquilo que foi investido:

ROI = Retorno do investimento/Custo do investimento

2. Custo por venda (COS)

Para detectar o percentual de receita e gasto é importante aplicar essa metodologia, porque o resultado revela se o investimento com a publicidade está chegando às vias de fato.

COS = Custo total da campanha/Receita total x 100

Por exemplo, imagine que o seu COS é de 45%. Se para vender é necessário quase metade daquilo que você investiu, então, essa é a hora de questionar a eficácia da estratégia, pois o gasto com a divulgação não pode desequilibrar o fluxo de caixa.

3. Retorno sobre o tráfego

Além do tráfego orgânico, você conta com os formatos pagos. Eles também ajudam na verificação da performance dos anúncios:

Custo por clique (CPC)

Em uma campanha com foco no preenchimento de cadastro, conversão, acesso ao site, esse sistema funciona muito bem, pois o anúncio pode ser visto por muitas pessoas e você só paga pelos cliques gerados no link.

Custo por impressões (CPM)

Ideal para campanhas de branding, divulgação de marcas e produtos. Nesse sistema, o anunciante paga pelas visualizações — no caso, a cada mil impressões.

Taxa de cliques (CTR)

Quando a intenção é a de avaliar a performance das palavras-chave, essa metodologia é a mais indicada. Nesse formato, a análise é feita a partir da frequência de visualizações e cliques nos anúncios.

4. Rentabilidade de produto

Conhecer as métricas de e-commerce é essencial para a manutenção de suas atividades no comércio eletrônico.

Uma avaliação minuciosa do mix de produtos deve ser implementada, porque é mais rentável manter aqueles que trazem receita do que insistir naqueles que pouco vendem e ainda geram custos.

Há relatórios específicos para esse tipo de abordagem, inclusive no próprio Google Analytics.

5. Taxa de conversão do funil

Uma forma de conduzir o cliente para a compra é conhecendo as características do funil de vendas, por isso os profissionais de e-commerce não devem ignorar esse sistema. Confira as etapas:

  • aprendizado: momento de instigar o interesse do consumidor, pois nessa fase ele não sabe que tem um problema;
  • reconhecimento: ao detectar o problema, ele começa a fase de pesquisa e cabe a você apresentar a solução;
  • consideração: nesse momento, os recursos passam a ser considerados, ou seja, é o momento ideal para criar um senso de urgência;
  • decisão: depois de considerar, é hora de ele comparar as alternativas. Cabe agora estabelecer um diferencial competitivo.

6. Satisfação e fidelidade

O Net Promoter Score (NPS) ou métrica da fidelidade te ajuda a obter o feedback de seus compradores. O modelo se destaca por ser confiável, simples e fácil de usar.

O esquema consiste em uma avaliação na qual o cliente pontua a sua empresa com notas de 0 a 10. É uma forma de saber, dentro dessa gradação, o quanto ele está satisfeito e recomendaria a sua loja para alguém.

As métricas de e-commerce ajudam a ampliar as nossas possibilidades de estratégia. Mas gerenciá-las isoladamente ou aleatoriamente, sem compará-las, não é o melhor caminho para obter dados consistentes. A nossa ferramenta de gestão online pode ajudar a sua empresa, assim você mantém tudo sob controle.

Quais são as métricas mais usadas em sua loja virtual? Conte para nós nos comentários!

Outros posts que podem te interessar

Como automatizar processos de relacionamento com o cliente?

Há dois grandes desafios que acompanham permanentemente empreendedores e administradores: aumentar as vendas e reduzir custos. Poucas ações conseguem unir esses dois objetivos de maneira tão orgânica quanto uma boa gestão de relacionamento com o cliente. O trabalho de registrar o histórico de contato, identificar o perfil, avaliar a experiência de compra e acompanhar a […]

Leia mais…

E-commerce lucrativo: confira 5 erros que impedem seu negócio de crescer

Como tornar o e-commerce lucrativo? Eis a questão. Se você é empreendedor ou gestor de uma loja virtual, provavelmente tem como objetivo gerar novas fontes de negócio e, consequentemente, aumentar as vendas. No entanto, para que os resultados possam de fato aparecer, é de extrema importância que você tenha informações claras e precisas a respeito […]

Leia mais…

Como promover meu e-commerce? Confira 4 dicas e comece agora mesmo

Como promover meu e-commerce? Este questionamento está presente na mente de muitos empreendedores e gerentes. Depois de criar uma loja virtual, é muito comum esperar a chegada dos clientes e o início das vendas. O problema está no espaço entre essas duas etapas! Para que a sua loja online obtenha sucesso, não basta oferecer ao […]

Leia mais…