Blog Wevo

A importância do monitoramento das suas integrações

Fundamental e de extrema importância para a otimização dos processos e para o bom desempenho do negócio como um todo, o monitoramento de sistemas é mais que necessário para garantir a qualidade operacional e evitar as possíveis ameaças em relação ao funcionamento das aplicações.

Isso se torna ainda mais verdadeiro quando observamos o dia a dia das empresas de e-commerce. Porém, independentemente do setor, é preciso deixar claro que a organização que não monitorar os seus sistemas dificilmente conseguirá se destacar no mercado. 

Pensando nisso, preparamos este artigo para apresentar os principais pontos sobre o monitoramento de sistemas. Continue a leitura e confira!

O que é o monitoramento de sistemas? 

Procedimento que observa, rastreia e ajuda a modelar as operações e as atividades relacionadas aos aplicativos computacionais, de forma contínua e consistente — é basicamente sobre isso que trata o monitoramento de sistemas. Em outras palavras, estamos nos referindo a um procedimento que visa a supervisão dos processos executados nos sistemas de computação. Nesse sentido, um dos problemas que mais tem a ganhar se refere às integrações.

Voltando ao comércio eletrônico, você deve saber muito bem que para ser competitivo, é preciso utilizar uma série de diferentes soluções. ERP, CRM e WMS servem apenas como exemplos. No entanto, mais do que apenas utilizá-las, é necessário assegurar que elas estejam perfeitamente integradas a sua plataforma de e-commerce. O mesmo acontece com os marketplaces

Diante disso, a questão é que essa “perfeição” só será obtida quando houver um bom monitoramento de integrações. Do contrário, as chances da comunicação entre os sistemas ser falha são consideráveis, causando problemas e desencontros de informação que podem ser bastante prejudiciais ao negócio. 

Como o monitoramento de sistemas funciona? 

No que diz respeito ao funcionamento do monitoramento de sistemas, a primeira observação é que a única forma de fazê-lo é por meio de softwares específicos para tal.

Ele, por sua vez, costuma apresentar os seguintes recursos:

  • visualizações gráficas;
  • análises em tempo real;
  • alertas indicando falhas ou eventos que devem ser verificados;
  • notificações (e-mail, SMS etc);
  • produção de relatórios;
  • histórico de registros.

Quais são os principais motivos para realizar o monitoramento das integrações? 

Antes de concluirmos, não poderíamos deixar de mostrar os motivos pelos quais o monitoramento das integrações deve ser realizado. 

Detecção de falhas

De forma geral, o propósito de monitorá-las é detectar problemas antes mesmo que eles surjam, atuando, assim, de maneira preventiva. Desse modo, sua equipe de TI estará sempre um passo à frente das possíveis falhas, evitando que complicações maiores surjam.

Retorno superior no fluxo de investimentos 

Outra razão importante de ressaltar é o retorno superior no fluxo de investimentos. Isso ocorre pelo simples fato de que quando bem integradas, melhor será a percepção sobre os valores gastos com a utilização das ferramentas. 

Pense bem: de que adianta gastar com uma determinada aplicação se a integração com os demais softwares não permite usufruir as suas vantagens? É por isso que o monitoramento dos sistemas é tão importante, já que possibilitará integrá-la corretamente. 

Reforço da segurança dos dados

Tão relevante quanto tudo o que citamos até aqui é a segurança dos dados, que certamente será reforçada. Nesse caso, isso acontece, sobretudo, devido à detecção de falhas que acabamos de citar. Dependendo de qual for, são as informações da empresa e/ou dos seus clientes que estarão em risco. 

Por fim, cabe salientar que além de promover esses benefícios, é certo de que quando as soluções estiverem bem integradas e funcionando em total harmonia, a eficiência organizacional (operacional e administrativa) aumentará. 

O que achou desse artigo sobre o monitoramento de sistemas? Gostou? Então, leia nosso post e entenda o que são as APIs e as plataformas de integração

Outros posts que podem te interessar

E-commerce integrado com marketplaces: veja como funciona na prática

Pode parecer fácil montar uma loja virtual à primeira vista, mas realizar vendas no volume desejado é um trabalho árduo. Ter um e-commerce integrado com marketplaces pode ajudar a aumentar a visibilidade e ter mais lucros no fim do mês. O marketplace é um ambiente de varejo no qual há a venda de diversos produtos, como um grande […]

Leia mais…

Como a Internet das Coisas vai impactar o e-commerce?

Desde o surgimento do e-commerce, por volta dos anos 1990, esse segmento evoluiu juntamente à tecnologia. A presença das lojas virtuais na vida do consumidor só cresce, tornando a experiência de compra mais prática e completa. A Internet das Coisas (Iot) está entre os avanços tecnológicos que prometem revolucionar o consumo. Ela pode impactar na […]

Leia mais…

Como integrar “objetos” à internet? Entenda mais

O conceito de conectar objetos à internet se mostrou algo eficiente e desde a popularização da web é possível identificar avanços nesse campo, sobretudo com a expansão da conectividade, o barateamento das tecnologias de microeletrônica e de sensoriamento. De acordo com dados da Gartner Consultoria, o mundo conta com mais de 8,4 bilhões de objetos […]

Leia mais…